Com a palavra: Thiago Camilo

Recordista em fazer o sinal da cruz dentro do carro na reta dos boxes (só na última volta foram sete “fézinhas”), Camilo começou sua jornada na Ipiranga RCM com o pé direito. Disse não imaginar que venceria logo na primeira etapa e revelou que seu carro chegou a falhar no miolo do circuito. O resto você vê aqui:

Anúncios

Stock Car – corrida

Max, Camilo e Zonta: a Stock é amarela (Vanderley Soares)

– Grandes corridas de Camilo e Zonta. Evoluíram na raça e, curiosamente, largaram da mesma fila, a sexta. Ao sair do carro, Camilo deu uma de Seu Boneco e foi pra galera.

– Max e Zonta travaram um belo duelo à parte pela terceira e, depois, segunda posição: ambos cravaram seguidamente voltas mais rápidas, com o ex-piloto de F-1 levando a melhor no fim.

– A Stock Car é amarela: os carros de Camilo, Max e Zonta carregam a cor que é sensação deste início de temporada. Faltou Mauricio, que teve o pneu furado e foi forçado a abandonar.

– O novo procedimento de pits, sem janela, gerou uma bela confusão entre o líder Marcos Gomes e Cacá Bueno. Isso dará pano pra manga, pois ambos se prejudicaram.

– Fantástica corrida de Eduardo Leite, o melhor estreante, em 13°.

– Corrida limpa, sem confusões, o que é bom para limpar a imagem do ano passado.

– Xandinho falou e disse: deu uma volta e recolheu.

– Valdeno e Burti se tocaram, o que pode gerar protestos ao fim da prova.

– Maluhy andou muito bem e liderou parte da corrida. Pena que teve de parar e ficou em 12.

– Um mecânico da CompraFacil A.Mattheis foi atropelado involuntariamente, é claro, por Valdeno na confusão que foi a bateria de pit stops no momento em que o carro de segurança entrou na pista. Felizmente, o cidadão sofreu ferimentos leves e nenhuma fratura.

– Outros destaques: o início da prova de Cláudio Ricci e a evolução de Duda Pamplona; o jogo da Bassani ao colocar seus dois carros na frente em uma estrategia arriscada ao não ir aos boxes no período de safety car _similar à usada no fim do ano passado, mas, desta vez, sem chuva. Se não rendeu pontos, a aparição na transmissão compensa bem. Khodair, com um início combativo, e Átila, consistente até o carro perder rendimento no fim, são dignos de menção.

– A próxima corrida é dia 3 de abril, em Interlagos.

Final:

1. Thiago Camilo (Ipiranga RCM/C), 32 voltas em 45:20.414
2. Max Wilson (Eurofarma RC/C), , a 1.723
3. Ricardo Zonta (RZ Crystal/C), , a 2.088
4. Átila Abreu (AMG/C), , a 10.933
5. Luciano Burti (Itaipava Boettger/P), , a 13.659
6. Popó Bueno (Comprafacil A.Mattheis/C), , a 13.713
7. Julio Campos (BVA 111/P), , a 19.560
8. David Muffato (Itaipava Boettger/P), , a 19.768
9. Duda Pamplona (Officer ProGP/C), , a 20.613
10. Giuliano Losacco (Hot Car/C), , a 27.666
11. Cacá Bueno (Red Bull/P), , a 37.456
12. Felipe Maluhy (Officer ProGP/C), , a 39.166
13. Eduardo Leite (Hot Car/C), , a 41.280
14. Marcos Gomes (Medley Full Tine/P), , a 42.549
15. Daniel Serra (Red Bull/P), , a 43.983
16. Rodrigo Sperafico (JF/P), , a 46.425
17. Cláudio Ricci (RZ Crystal/C), , a 49.828
18. Diego Nunes (Bassani/P), , a 54.410
19. Alceu Feldmann (Comprafacil A.Mattheis/C), , a 1:04.314
20. Denis Navarro (Bassani/P), , a 1:05.007
21. Tuka Rocha (BMC Vogel/C), , a 1 volta
22. Rodrigo Navarro (Qualicorp JF/P), , a 1 volta
23. Allam Khodair (Blau Vogel/C), , a 1 volta
24. William Starostik (Amir Nasr/P), , a 2 voltas
25. Alan Hellmeister (BVA 111/P), , a 12 voltas
26. Valdeno Brito (Esso Mobil Super FTS/C), , a 16 voltas
27. Ricardo Mauricio (Eurofarma RC/C), , a 16 voltas
28. Alberto Valerio (Amir Nasr/P), , a 24 voltas
29. Lico Kaesemodel (RCM/C), , a 25 voltas
30. Nonô Figueiredo (Esso Mobil Super FTS/C), , a 29 voltas
31. Xandinho Negrão (Medley Full Time/P), , a 31 voltas