WTCC: A fase não é boa

Os poucos carros do WTCC em Curitiba (Photo4/WTCC)

Acompanho “in loco” as visitas do WTCC desde 2006, e posso dizer com toda a certeza que, neste ano, o Mundial nada mais é que um coadjuvante de luxo da Stock Car. Já era óbvio que o interesse nacional e dos curitibanos cairia muito com a ausência de Augusto Farfus, mas, vendo por aqui, o buraco é bem mais embaixo. Neste ano, nem Cacá Bueno salvou.

Pelo fato de todos os pilotos correrem sem o lastro de sucesso, que é determinado após os resultados da rodada de abertura, as corridas em Curitiba sempre foram chatas, sempre com alguma marca dominando facilmente _é aqui que as pessoas sabem quem é o carro a ser batido, como era a BMW no início e foi a Seat nos últimos anos.

Além disso, a saída oficial da BMW e da Seat, além da retirada de nomes de peso como Andy Priaulx, o próprio Farfus e Jörg Müller, só para citar alguns, provocou um esvaziamento cruel dos membros da imprensa especializada internacional na sala de imprensa.

Se, até o ano passado, podíamos contabilizar mais de 40 pessoas, entre jornalistas e fotógrafos, desta vez a língua predominante é o português. As salas reservadas para os estrangeiros ficaram às moscas e foram rapidamente tomadas pelos brasileiros. Sem contar que, na pista, o domínio é todo da Chevrolet, a única montadora presente de forma oficial.

É uma pena que isso aconteça, pois, se esta linha seguir, a chance de o WTCC morrer nos próximos anos é infinitamente grande.

Anúncios

Com a palavra: Marcos Gomes

Marquinhos comentou o fato de ter andado com o carro de Xandinho na sexta-feira, o que gerou uma punição ao time e prejudicando o trabalho da Medley Full Time. Mesmo assim, o filho de Paulo Gomes comemorou a pole, para espantar “minha pior temporada na Stock Car” e a evolução na equipe, entre outros assuntos que você só saberá se ver o vídeo:

Stock Car: Pole de Marcos Gomes

Marcos Gomes, o primeiro pole da temporada (Miguel Costa Jr.)

– Marcos Gomes deu o pulo do gato neste sábado. De manhã, quebrou o recorde da pista com um temporal; na classificação, manteve um bom ritmo e parece não ter forçado tudo o que podia.

– Atual campeão, Max conseguiu a primeira fila depois de uma sexta-feira regular, com Mauricio na mesma batida. Maluhy, por sua vez, salvou a Officer, uma vez que Duda sai em 25º.

– A Red Bull vem mostrando que terá um começo de ano difícil, com Serrinha em sexto e Cacá em oitavo.

– Mesmo com um carro, a AMG botou Átila em sétimo, enquanto Lico e Ricci foram as gratas surpresas do treino.

– Thiago Camilo, que era um dos favoritos à pole, acabou sendo o primeiro da lista dos eliminados, enquanto seu parceiro na RCM, Lico Kaesemodel, passou à fase final.

– Ricardo Zonta também viu seu parceiro, Claudio Ricci, passar à superfinal, enquanto ele teve de amargar a 12ª posição.

– A 111 teve uma estreia regular: Hellmeister, que não treinou na sexta, foi 13º, cinco posições à frente de Campos.

– Outras equipes com os dois carros fora do Q2: Comprafacil A.Mattheis, Itaipava Boettger, Bassani, Esso Mobil Super FTS, Hot Car, Amir Nasr e JF.

– Já os estreantes viram que o buraco é mais embaixo. O melhor deles foi Denis Navarro, 23º, com Leite, Tuka e Navarro entre 27º e 29º. Valerio ficou em 31 e último.

Grid de largada:

1. Marcos Gomes (Medley Full Tine/P), 1:17.552
2. Max Wilson (Eurofarma RC/C), 1:17.707
3. Felipe Maluhy (Officer ProGP/C), 1:17.791
4. Allam Khodair (Blau Vogel/C), 1:17.837
5. Ricardo Mauricio (Eurofarma RC/C), 1:17.877
6. Daniel Serra (Red Bull/P), 1:17.934
7. Átila Abreu (AMG/C), 1:17.989
8. Cacá Bueno (Red Bull/P), 1:18.001
9. Lico Kaesemodel (RCM/C), 1:18.118
10. Cláudio Ricci (RZ Crystal/C), 1:18.156
11. Thiago Camilo (RCM/C), 1:18.072
12. Ricardo Zonta (RZ Crystal/C), 1:18.087
13. Alan Hellmeister (BVA 111/P), 1:18.098
14. Popó Bueno (Comprafacil A.Mattheis/C), 1:18.148
15. Luciano Burti (Itaipava Boettger/P), 1:18.179
16. Valdeno Brito (Esso Mobil Super FTS/C), 1:18.208
17. Alceu Feldmann (Comprafacil A.Mattheis/C), 1:18.232
18. Diego Nunes (Bassani/P), 1:18.286
19. Julio Campos (BVA 111/P), 1:18.295
20. Rodrigo Sperafico (JF/P), 1:18.315
21. Nonô Figueiredo (Esso Mobil Super FTS/C), 1:18.368
22. Giuliano Losacco (Hot Car/C), 1:18.448
23. Denis Navarro (Bassani/P), 1:18.459
24. David Muffato (Itaipava Boettger/P), 1:18.509
25. Duda Pamplona (Officer ProGP/C), 1:18.527
26. William Starostik (Amir Nasr/P), 1:18.773
27. Eduardo Leite (Hot Car/C), 1:18.891
28. Tuka Rocha (BMC Vogel/C), 1:19.256
29. Rodrigo Navarro (Qualicorp JF/P), 1:19.281
30. Xandinho Negrão (Medley Full Time/P), 1:20.763
31. Alberto Valerio (Amir Nasr/P), 2:03.252