FIAK – Nariz veloz

Terena vence e pode ser campeão antecipado na próxima etapa

Piloto da Napa Racing admite: sonha em ser bi

Pódio da sexta etapa

O sonho de Bruno Terena em se tornar bi pode ser concretizado já na penúltima etapa da temporada 2009 da FIAk (Federação Internacional dos Andadores de Kart). Na corrida disputada na madrugada desta sexta-feira, na Granja Viana, o piloto da Napa Racing venceu pela terceira vez na temporada, ampliando para oito pontos a vantagem na classificação – o vice-líder agora é Cassio Cortes, o terceiro colocado nesta sexta etapa.

Com isso, se o narigudo fotógrafo ampliar sua vantagem para dez pontos antes da disputa da última rodada, já consegue levar a taça de bicampeão da FIAk – ele foi o vencedor da temporada 2008.

“Eu confesso: sempre quis ser bi. Era só uma questão de oportunidade”, declarou, sem desconfiar dos risos maldosos de alguns jornalistas na sala de imprensa. “Mas logo em seguida quero bater todos os recordes de Rodrigo França. Eu odeio ele: pensa que é o francês da turma quando todos sabem que eu sou muito mais parecido com o Alain Prost”, completou Terena, dedicando também a vitória aos 70 anos de Pinóquio.

Cortes chegou a ficar em primeiro, o que tornaria a disputa do campeonato interessantíssima, mas não resistiu aos ataques de Terena e do surpreendente Cleber Bernucci – que largou na pole e chegou em segundo, seus melhores resultados na FIAk. “Meu kart parecia o Tcheco – não tinha fôlego para segurar a parte final da prova”, reclamou o gremista.

Bernucci também foi outro que liderou parte da prova – exatamente duas curvas. “Fico nervoso quando me vejo em primeiro. Não estou acostumado”, admitiu. Não por acaso, ele usava a camisa da Virgin Racing. “Mas a pole me fez perder a virgindade”, confessou.

A quarta colocação foi de Rodrigo França, ganhando uma posição em relação à largada. Com o resultado, ele segue em quarto no campeonato, com 26 pontos. “Chega de quarto. Vou dormir até na sala pra ficar longe do quarto”, diz.

O tricampeão da FIAk e Luiz Vicente seguem respirando por aparelhos na disputa pelo campeonato – Luiz chegou em oitavo e foi a 30 pontos, na terceira colocação. “Um piloto da Napa Racing respirar por aparelhos é sacanagem”, reclamou Luiz. Apenas estes quatro pilotos seguem com chances matemáticas de título. Entre os construtores, no entanto, a briga segue eletrizante –e polarizada, com o perdão do trocadilho, entre Napa Racing, com 72 pontos, e RF1-ParadiseMV, com 68.

Na categoria principal, também pontuaram Tiago Mendonça, em boa recuperação após largar dos boxes (por trocar de kart) e chegar em quinto. “Sempre fui um cara de grandes recuperações. No colégio então, sempre fiquei em recuperação”, disse. Bruno Vicaria, apontado pela mídia espanhola como a grande revelação de 2009, mais uma vez pontuou, ao chegar em sexto. “Pena que não choveu, queria dar um pau no Terena de novo”, completou. Marcelo Povreslo, outro nome em ascensão, chegou em sétimo. “Pontuar é bom que dá retorno de mídia”, disse, sempre preocupado com as tabelas.

Lipe Paíga chegou perto dos pontos, em nono. Ele largou em quarto e, não fosse uma rodada na segunda volta (que o relegou à última posição), teria terminado bem mais à frente. O piloto da equipe “Fat ´N Fast” ficou sem pontos na principal, mas comemorou o título da Estreantes, com duas etapas de antecipação. Sua melhora de desempenho é creditada a uma cirurgia de “lipeaspiração”. “Isso é ridículo, a imprensa adora inventar moda, principalmente se for para fazer um trocadilho infame”, revelou.

A sexta etapa também foi marcada pelo duelo de dois grandes jornais diários nas pistas: Folha X Lance. Na luta pelo 10º lugar, Rafael Valesi pôs o esportivo na frente, ao vencer a batalha com Fabiano Severo por apenas 1s. O troco foi dado na briga pelo 16º lugar, com Felipe Nóbrega superando Guilherme Gomes por 4s.

Dois veteranos da FIAk também garantiram emoção ao público pagante da FIAk presente nesta madrugada na Granja Viana (toda a renda foi revertida para as vítimas das enchentes em Dubai): João Alberto Otazu X Luiz Alberto Pandini. O piloto da Mastermidia venceu a briga albertina, chegando em 13º, com Panda (ou Ringo Starr, segundo a folha de cronometragem), o 14º.

À frente deles, um dos estreantes do dia, Wagner França – que, apesar do sobrenome, é ironicamente apadrinhado de Bruno Terena. Ele foi o 12º na geral e conquistou um pódio na Estreantes – Marcos Souza também fez sua estreia na FIAk, chegando em 20º.

Também marcaram pontos na Estreantes Daniel Betting (15º na geral) e Fabio Sanches (18º), que chegou logo à frente de um desolado Carsten Horst, que tinha boas chances na prova até ter um pneu furado. “E ainda dizem que no jornalismo o furo é sempre bem-vindo…”, lamentou.

Resultados da 6ª etapa da temporada 2009 (prova nº 60)

Kartódromo Granja Viana, 04 de fevereiro de 2010

Participantes: 20

Pole position: Cleber Bernucci, 1m03s740

Melhor volta: Bruno Terena, 1m03s119

1. Bruno Terena

2. Cleber Bernucci

3. Cassio Cortes

4. Rodrigo França

5. Tiago Mendonça

6. Bruno Vicaria

7. Marcelo Povreslo

8. Luiz Vicente

9. Lipe Paíga

10. Rafael Valesi

11. Fabiano Severo

12. Wagner França

13. João Alberto Otazu

14. Luiz Alberto Pandini

15. Daniel Betting

16. Felipe Nobrega

17. Guilherme Gomes

18. Fabio Sanches

19. Carsten Horst

20. Marcos Souza

Campeonato 2009 (após seis etapas):

1. Bruno Terena, 42

2. Cassio Cortes, 34

3. Luiz Vicente, 30

4. Rodrigo França, 26

5. Lipe Paíga, 17

6. Bruno Vicaria, 15

7. Tiago Mendonça, 14

8. Marcelo Povreslo, 13

9. Cleber Bernucci, 10

10.  Ricardo Levy, 8

11. João Alberto Otazu, 7

12. Alexander Grunwald, 7

13. Luiz Alberto Pandini, 5

14. Luiz Fernando Ramos, 3

15. Ricardo Lopes, 2

16. Rafael Durante, 1

De Carona no Dacar – Adeus, Dacar!

Demorei para escrever esta coluna. Demorei, mesmo, pois o dia ainda não acabou para mim e nem vai terminar tão cedo.

Neste momento, estou escrevendo no lobby do hotel, depois de um jantar bastante emotivo da turma da Volkswagen e ouvindo o som de uma rumba, que está tocando no salão do lado _nosso próximo destino.

Não sei para vocês, mas todo “último dia” em alguma coisa é especial. Hoje, todos nós sabíamos que seria a última vez que este grupo estaria junto, então, de alguma forma, todos fizeram questão de aproveitar ao máximo.

Partimos de Iquique rumo a Antofagasta, e paramos em um dos diversos cenários próximos ao Oceano Pacífico. Escolhemos um lugar com dunas para tirarmos fotos dos Amaroks das Volkswagen. Aproveitamos e fizemos uma fotos da equipe toda, e continuamos com o clima de confraternização.

Mas, aos poucos, uns foram ficando pelo caminho e sobraram dois carros. Aproveitamos a deixa para entrar pela última vez no meio do Deserto do Atacama para ver os carros. E, curiosamente, tivemos um papel interessante nisso tudo.

O local onde nós estávamos consistia de uma curva fechada, onde os pilotos se confundiam com frequência. Com isso, a cada aproximação de um carro, já fazíamos um sinal indicando a direção onde eles deveriam seguir. Se nós não estivessemos lá, acredito que muitos estariam perdidos _inclusive Carlos Sainz, que só fez a curva porque nos viu fazendo o sinal para ele.

Esta brincadeira nos custou nove horas de viagem. Quando chegamos no bivouac, tive a oportunidade de entrevistar a lenda viva Carlos Sainz e conversar com outra grande personalidade: o piloto belga Jacky Ickx. Dois mestres do automobilismo. Uma maneira sensacional de fechar o dia.

Mas não acabou por aí. O jantar de encerramento desta primeira metade deixou muita gente com os olhos marejados, pois a maioria tinha certeza: seria a última vez que todos estariam juntos novamente. E quando você cai na real, realmente, é complicado segurar.

Por isso estou escrevendo agora. Aproveitei cada minuto junto desta turma, que vai deixar saudades. Amanhã, volto para o Brasil e deixarei este sonho para trás. O sonho de muita gente que eu acredito que consegui realizar com competência e muito carinho.

Agora é hora de voltar para a real, ver a família, os amigos, e reorganizar a vida. Mas, pelo menos até o dia 17, minha cabeça estará no Dacar. Quero aproveitar a oportunidade para agradecer a todos que leram, prestigiaram (ou não) e trocaram figurinhas comigo durante todos esses dias. Obrigado!